Bahia Bahia

Siga-nos

Cabo da PM morre e outro fica ferido em ataque a tiros contra viatura na Linha Vermelha

 Cabo da PM morre e outro fica ferido em ataque a tiros contra viatura na Linha Vermelha
15 abril 12:04 2021 Imprimir notícia
Polícia

O cabo da Polícia Militar Heron Coelho Ferreira, de 29 anos, morreu num ataque de bandidos contra uma viatura do Batalhão de Policiamento em Vias Especiais (BPVE) que estava na pista sentido Centro da Linha Vermelha, na altura do acesso à Ponte Rio-Niterói, no Caju, Zona Norte do Rio, na madrugada desta quinta-feira. Um outro agente ficou ferido e está internado no Hospital Central da corporação, no Estácio, também na Zona Norte.

Os disparos contra o carro da PM foram feitos por ocupantes de um outro veículo que, de acordo com a PM, ainda nao foi identificado. Uma arma que pode ter sido usada no crime — uma pistola —, dois carregadores de fuzil e munição foram localizados na Linha Vermelha e apreendidos.

De acordo com o laudo preliminar do Instituto Médico Legal (IML), Haron foi atingido por mais de dez tiros. Os disparos atingiram o abdômen, uma das pernas e o braço direito do cabo. Ainda segundo o instituto, a morte do PM foi em decorrência de uma hemorragia.

Parentes do agente foram ao IML para providenciar a liberação do corpo, que foi reconhecido por um irmão de Heron. Agentes do BPVE acompanharam a família.

Em nota, PM lamentou a morte do agente e informou que ele estava na corporação desde 2011. Heron era casado e tinha uma filha. De acordo com dados do Instituto Fogo Cruzado, desde o início do ano 57 agentes de segurança foram baleados na Região Metropolitana do Rio — 24 deles morreram. Entre os feridos, 46 eram policiais militares — 17 morreram.

'Atentado à democracia', diz porta-voz

O cabo Heron, que foi morto a tiros quando estava em uma viatura da PM Foto: Reprodução
Caption

O porta-voz da PM, major Ivan Blaz, classificou o ataque como "um atentado à democracia" e afirmou que os criminosos tentaram impedir a realização do policiamento ostensivo que é feito pela PM nas ruas e que, segundo o oficial, "é o mais importante para a população":

— O que é mais lamentável é que esses criminosos tentaram impedir um policiamento, o ostensivo, que é o que faz a diferença para a população que transita nessas vias. Esse ataque é um atentado à democracia e não pode ficar impune.

O caso foi registrado na Delegacia de Homicídios da Capital (DHC). Os investigadores tentam descobrir o que motivou o ataque e se foram mesmo 50 tiros disparados contra a viatura. Nenhuma linha de investigação é descartada, incluindo a de que o alvo da execução fosse um dos agentes.

Segundo DHC, a viatura foi periciada no local do crime e depois encaminhada para o pátio do BPVE, em Bangu, na Zona Oeste. Assim que receber alta médica, o PM que estava com Haron será ouvido pelo setor da especializada que apura crimes cometidos contra policiais.

PORTAL  SBN |  COM INFORMAÇÕES DO EXTRA 

Vote: Em quem você votaria para presidente se a eleição fosse hoje?

JAIR BOLSONARO

LUÍS INÁCIO LULA

CIRO GOMES

SÉRGIO MORO

Ver resultados

Deixe seu comentário

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês